Produtividade: É quando a maré desce que as pedras aparecem

3D man and success graph with red arrow

Produtividade é definida pela relação entre a produção e os fatores envolvidos nela. Produção é definido pelo o que se é produzido enquanto que os fatores são os meios necessários para esta produção, tais como pessoas, máquinas, insumos, etc, segundo a nossa querida Wikipédia.

A cultura brasileira não tem a produtividade como um fator de peso em seu planejamento na grande maioria das empresas. Tanto isto é verdade que em tempos de crise não se é trabalhado novas estratégias de venda, ou novos canais de distribuição mas sim melhorar os processos já existentes. E o que isto indica?

Isto indica que não existe uma gestão de indicadores funcional para monitorar processos, metas e desvios.

No BR Week deste ano, o maior evento de varejo do Brasil, o que mais se ouviu foi que devemos melhorar nossos processos e para isto precisamos de indicadores.

Elencando os principais indicadores citados entre as palestras ministradas, elegi os mais citados em ordem decrescente de prioridade. São eles:

  • Venda por headcount
  • % de quebras e perdas
  • % de ruptura de abastecimento
  • Quantidade de movimentação de produtos no CD por head count
  • % de caminhões carregados com no mínimo 70% de sua capacidade
  • Margem média EBITDA
  • Ticket médio
  • Elasticidade de preço
  • Faturamento vs meta
  • Composição de cestas de compra

Analisando os indicadores, os 5 primeiros são referente a produtividade, diretamente. Isto indica que as empresas brasileiras podem ser mais produtivas se monitorarem seus indicadores e através deles poderem avaliar a eficácia de seus processos.

Esta boa prática não deveria ser adotada somente em tempos de crise, no entanto, as vezes é necessário que a crise venha para que nós possamos repensar nossos negócios.

A forma mais eficaz de se reinventar na crise é investir em tecnologia, especialmente a de informação pois ela é que norteará as ações a serem tomadas, tornando o negócio bem mais estratégico.

A Tegra tem em sua vertical de varejo, além do know how de seus clientes como Pão de Açucar, Assaí Atacadista, etc., o desenvolvimento de software customizado e seus produto KOB para monitoramento online de indicadores.

O Kob permite o monitoramento de indicadores, configuração para notificação direcionado para os responsáveis e envolvidos, além de comparação histórica (mês ou ano anterior), impactando diretamente na minimização de falhas da operação e o aumento da produtividade.

O KOB permite além do monitoramento dos indicadores acima citados, alguns indices de impacto considerável na operação do varejo:

  • Campeões de Venda em Baixa: analise de produtos que teve uma variação negativa de vendas e que requer atenção
  • Curva ABC de Rentabilidade: analisa os 20% dos produtos responsáveis pela maior rentabilidade, com agrupamento por Fornecedor, Comprador, Loja e Categoria
  • Análise de Comparação de Vendas por Periodo: compara o comportamento de vendas, rentabilidade e estoque de dois periodos
  • Ruptura e Quebras: indica os produtos em ruptura e com quebras em um periodo, agrupados por Fornecedor, Comprador, Loja e Categoria
  • Qualidade do Mix de Produtos: classifica a qualidade do mix de produtos e sugere melhorias analisando vendas, rentabilidade e estoque

Conheça mais sobre a Tegra e conte com uma preciosa parceria para melhoria de sua produtividade.

Saiba mais em www.tegra.me

William Polis

Com mais de 10 anos de experiência em diversos papéis de TI e um ótimo histórico de sucesso na execução de projetos nos mais diversos tipos de mercado (industrial, logístico, atacado, varejo, militar, etc.) e em diferentes portes de empresa (nacionais e multinacionais). Mestrando pela Ufscar, possui foco em inovação com mobilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>